Madrugada da Alt Fm
00:00 às 04:00
Altinópolis, Quarta-Feira, 14 de Novembro de 2018
Na Libertadores, Fábio e Diego Alves farão quinto duelo pessoal; veja números e histórico

08 de Agosto de 2018

O duelo de ida pelas oitavas de final da Copa Libertadores entre Flamengo e Cruzeiro, às 21h45 desta quarta-feira (8), no Rio de Janeiro, revive na memória dos torcedores a decisão da Copa do Brasil do ano passado, vencida pelo clube mineiro. A principal diferença em relação àquele confronto tende a ser a batalha debaixo das traves.



Com Diego Alves impossibilitado de ir a campo pelo mata-mata nacional em 2017 (havia sido contratado após o prazo de inscrição), o posto foi ocupado por Thiago, no primeiro jogo, e Alex Muralha, no segundo. Os dois se tornaram os vilões do fracasso rubro-negro, enquanto Fábio se consagrou com boas atuações e uma defesa nas cobranças de pênaltis.



 



Números



Desde então, o camisa 1 celeste continuou sendo uma grande referência na retaguarda da Raposa. Neste ano, tem média de 0,55 gol sofrido por jogo e foi vazado só uma vez nas cinco ocasiões em que defendeu o time nesta edição da Libertadores (foi poupado na derrota por 4 a 2 para o Racing, na Argentina, em função do velório do pai, no Mato Grosso do Sul).



Diego Alves, por sua vez, chegou do Valencia (Espanha) como uma estrela da posição, mas demorou um pouco para corresponder às expectativas, principalmente devido a uma lesão que o afastou da reta final do Campeonato Brasileiro e da Copa Sul-Americana de 2017.



Neste ano, o arqueiro rubro-negro foi alvo de algumas críticas e se envolveu em polêmica com a torcida ao revidar durante um protesto atirando café quente contra manifestantes, em abril.



De lá para cá, vem se destacando nas campanhas da equipe carioca na Libertadores, na Copa do Brasil e no Brasileirão. Mesmo assim, registra média de gols sofridos superior à de Fábio (0,67) e foi superado pelos atacantes quatro vezes nos seis jogos pela competição internacional.



Histórico



 



Diego Alves não pôde disputar a Copa do Brasil de 2017, mas duelou com Fábio em uma oportunidade no ano passado, pela 33ª rodada da Série A. O goleiro do Urubu passou ileso, enquanto o da Raposa foi vazado duas vezes, por Everton e Vinícius Júnior.



Os primeiros embates entre eles, contudo, datam de mais de uma década atrás. Na época em que ainda atuava pelo Atlético, clube pelo qual foi revelado, Diego Alves participou de ao todo três clássicos contra Fábio.



O camisa 1 do Cruzeiro saiu em vantagem, na vitória por 1 a 0 pela semifinal do Campeonato Mineiro de 2005. O reencontro aconteceria dois anos depois, nos triunfos do Galo por 3 a 1, na primeira fase, e 4 a 0, na decisão do Estadual. Este último jogo ficou marcado na memória dos torcedores e do atleta celeste devido ao “gol de costas” sofrido nos minutos finais.



FICHA DO JOGO



Flamengo: Diego Alves; Rodinei, Leo Duarte, Réver e Renê; Cuéllar, Jean Lucas, Everton Ribeiro, Diego e Vitinho (Marlos Moreno); Uribe. Técnico: Maurício Barbieri



Cruzeiro: Fábio; Edilson, Dedé, Léo e Egídio; Henrique, Lucas Silva, Robinho, Thiago Neves (Rafinha) e Arrascaeta; Barcos (Raniel). Técnico: Mano Menezes



Motivo: Jogo de ida pelas oitavas de final da Copa Libertadores 2018



Data e horário: 8 de agosto de 2018 (quarta-feira), às 21h45



Local: Estádio Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)



Arbitragem: Nestor Pitana, auxiliado por Hernan Maidana e Gustavo Rossi (ARG)



Transmissão: Globo e SporTV




Contato: 16 3665.2000
Rua Rio Grande do Sul, 45 - Jardim Xavante - Altinópolis/SP
Todos os direitos reservados